Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.

Início do conteúdo
Topo do site, versão de impressão (Exemplo)
Página inicial > Esporte > O caminho da Tocha Olímpica no Rio Grande do Sul
RSS
A A A

Revezamento Tocha 2016

O caminho da Tocha Olímpica no Rio Grande do Sul




EVENTO DE APRESENTAÇÃO DA TOCHA OLÍMPICA NO ESTADO
 

No final de outubro de 2015, o Governo do Estado realizou uma cerimônia no Palácio Piratini para o anúncio oficial das 28 cidades gaúchas que vão receber a Tocha Olímpica. O evento contou com a presença do ministro do Esporte, George Hilton, atletas olímpicos e paralímpicos, comunidade esportiva, prefeitos, autoridades, imprensa, integrantes da iniciativa privada, além de representantes do Comitê Rio 2016.

O encontro também teve o objetivo de debater a logística do revezamento da Tocha Olímpica no Rio Grande do Sul. Como apoio, o poder público estadual oferecerá suporte com comboio de veículos que contemplam segurança e gestão de tráfego, serviços e divulgação do evento, em todo o território gaúcho.


SOBRE O REVEZAMENTO NO RIO GRANDE DO SUL

Segundo informações do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o revezamento começa 100 dias antes da cerimônia de abertura do evento, em Olímpia, na Grécia. De lá, a chama Olímpica viaja para o Brasil, onde será recebida por autoridades em Brasília, no dia 3 de maio. Depois disso, começa a trilhar seu caminho até o Rio de Janeiro, seu destino final.

Mais de 300 cidades estarão incluídas nas atividades de revezamento da Tocha Olímpica, que será carregada por 12 mil condutores no país. São 20 mil quilômetros por estradas e 10 mil milhas aéreas no trajeto. Em julho, será a vez do Rio Grande do Sul receber o símbolo olímpico e participar do maior evento esportivo do planeta. O circuito oficial do deslocamento começa no dia 3 de julho e encerra no dia 9, depois de seis dias.

Cada representante deve conduzir a tocha por cerca de 200 metros e, após esse trecho, será substituído por outra pessoa. No mundo, cerca de cinco bilhões de pessoas assistirão aos Jogos. Mais de dez mil atletas de 205 países são esperados no Brasil. Ao promover o engajamento nacional, a passagem da chama Olímpica deve trazer ao Rio Grande do Sul e ao país fomento e desenvolvimento do turismo, além do fortalecimento do esporte.

AS CIDADES GAÚCHAS DE CELEBRAÇÃO
 

As cidades de Passo Fundo, Cruz Alta, Santa Maria, Pelotas, Porto alegre e Caxias do Sul são as chamadas “Cidades de Celebração”, ou seja, os seis municípios foram escolhidos para a chama pernoitar, após eventos turísticos locais. No Brasil, estão previstas 83 cidades de celebração que representam a referência do dia por onde a chama deve passar. O ponto alto da celebração é a chegada da Chama olímpica e o acendimento da Pira da Celebração.

O último condutor da Tocha do dia do revezamento chega ao local da celebração e a Chama é conduzida até o palco, onde a Pira é acesa por 30 minutos.No Rio Grande do Sul, além dos eventos de revezamento, está prevista também uma operação especial, em São Miguel das Missões, no dia 4 de julho.

No sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo, nas Ruínas de São Miguel, o dia é dedicado a um evento específico chamado pela organização de “Photo Opportunity”, onde ocorre uma celebração de integração entre o patrimônio histórico da humanidade com o símbolo olímpico.    

O circuito oficial do deslocamento passará por Erechim, Passo Fundo, São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande, Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Torres. 

Para garantir a segurança do evento, desde março de 2015 acontecem reuniões e visitas técnicas com os municípios envolvidos, os grupamentos de defesa e inteligência do Estado, além de órgãos de trânsito, guardas municipais e todos os agentes responsáveis por possíveis intervenções nas áreas de Segurança Pública do Rio Grande do Sul.

 

Confira as respectivas datas da Tocha Olímpica no RS:


- 03/07/2016
– RS - Erechim, Passo Fundo.


- 04/07/2016
 – RS - São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta.


- 05/07/2016
 – RS - Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria.


06/07/2016 – RS - São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande/Cassino, Pelotas.


- 07/07/2016 –
 RS - São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre.


- 08/07/2016
 – RS - Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul.


- 09/07/2016
 – RS - Bento Gonçalves, Torres.   


O COMITÊ ESTADUAL DE REVEZAMENTO DA TOCHA OLÍMPICA NO RS

No dia 21 de março, o Comitê Estadual de Revezamento da Tocha Olímpica no Rio Grande do Sul foi lançado, em Porto Alegre. A primeira reunião oficial do grupo aconteceu no Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF) e reuniu membros de 13 órgãos da administração pública do Estado.

O objetivo central da iniciativa é planejar e padronizar as ações dos 28 municípios que receberão o símbolo máximo dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em território gaúcho. O Comitê, coordenado pela Secretaria do Turismo, Esporte e Lazer, atuará por meio do decreto nº 52.947/2016, já publicado no Diário Oficial do Estado.

Outra atribuição é a de providenciar o controle e a segurança do tráfego na rota do revezamento, atuando para prevenir incidentes, bem como garantir o fluxo sem interrupções do comboio olímpico nos mais de dois mil e quinhentos quilômetros que a Tocha percorrerá nos seis dias do revezamento, a partir do dia 3 de julho.

Na área da saúde, o grupo prevê a interlocução entre as cidades para garantir um pronto atendimento ágil e eficiente para a população no transcorrer dos eventos, além de um estudo detalhado de um plano de emergência para remoção de pacientes nas cidades das celebrações. Em conjunto com a Sala de Monitoramento RS Contra o Aedes, serão intensificadas as ações para prevenir o surgimento do mosquito transmissor da Dengue, Zika Vírus e a Febre Chikungunya.
 

A PRIMEIRA REUNIÃO COM OS 28 MUNICÍPIOS GAÚCHOS DO REVEZAMENTO

No dia 29 de março, o Comitê Estadual de Revezamento da Tocha Olímpica do Rio Grande do Sul fez a primeira reunião com os 28 municípios que receberão o símbolo olímpico em julho. O evento aconteceu no Plenarinho da Assembleia Legislativa com a presença do diretor executivo de Operações da Rio 2016, Marco Aurélio Vieira, do governador José Ivo Sartori, do secretário do Turismo, Esporte e Lazer, Juvir Costella, prefeitos, atletas e representantes do Ministério do Esporte.

Na oportunidade, o Comitê recebeu as demandas pontuais dos municípios envolvidos nas atividades de revezamento para planejar e padronizar as ações do Estado no evento. Inicialmente, o grupo deve estruturar um estudo detalhado para atender as áreas de Segurança, Saúde e Comunicação.  No ato, houve também a apresentação da vinícola Lídio Carraro, de Bento Gonçalves, escolhida para elaborar os vinhos e espumantes oficiais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.   

Endereço da página:
Copiar
Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul
Endereço: Av. Borges de Medeiros, 1501 - 10º andar - CEP 90119-900
Fone: (51) 3288.5400
Fax: (51) 3325.3221
Porto Alegre - RS